sábado, 2 de abril de 2011

Toque-me...



Toca-me...
Toca-me com sutileza...
Com tanta ternura
E sedução!

Não diga nada.
Não precisa...

Entrego-me sem uma palavra
Basta-me Seu olhar cúmplice
Para eu perder de vez
A razão...

Um comentário:

{luaila}_DOM WOLFMAN disse...

fazendo uma visita e nao vou deixar de dizer lindo poema inspirador e muito liz .....bjusss