sexta-feira, 20 de maio de 2011

O anjo e o Lobo



" Era uma vez um anjo, que estava começando a voar, a se descobrir,
suas asas estavam se abrindo e assim queria conhecer lugares lindos.
Esse anjo voou por cidades, por florestas, sempre conhecendo
lugares e pessoas, sempre aprendendo algo,
observando tudo e todos.
Claro que dentro muitos desses voos o anjo passou por lugares ermos,
escuros, tristes e alguns espinhosos tambem.
Mas nunca deixou de sorrir, de sonhar.


 Um dia voando por um campo de flores, em uma
noite de lua cheia, sentou-se ali.
Suas asas recolhidas estavam, pois parecia
que o anjo estava perdendo suas esperanças,
estava com medo, insegura.
Ficou-se ali, a observar, tudo. Como a lua brilhava, seu brilho tocando as flores, sua pele, suas asas.
Então algo chamou sua atenção.
Olhou ao seu redor e viu um Lobo. Ele observava
anjo, com sutil interesse.
Era um lindo Lobo, olhos como a noite, com
um brilho especial no olhar, como se quizesse dizer algo ao anjo.
Anjo e lobo se aproximaram, sempre um observando ao outro, parecia que se conheciam a muito tempo.
Conforme o tempo passou, sempre o anjo ia visitar o Lobo.
O anjo sentia um carinho muito grande pelo Lobo.


Um dia ao ir ao encontro do Lobo não o encontrou.
Achou estranho, pois ele sempre estava a sua espera.
Ficou triste.
Por varios dias ia ao campo de flores para tentar encontra-lo, mas nada. Sabia que o Lobo tinha estado ali pois via seu rastro, sentia sua presença,
mas por algum motivo, ele não aparecia.
O anjo entao resolveu voar para outros lugares, mas sem esquecer aquele local tão especial e querido.

Muito tempo se passou, e um dia o anjo sentiu que precisava voltar,
algo chamava, precisava voltar ao seu campo de flores.
Quando seus pes tocaram as flores, estremeceu, fechou os olhos e aspirou o aroma das flores. Então
um lamento se fez ouvir, ao como se chamasse o anjo.
E foi caminhando, por uma trilha que nunca tinha passado, aquela trilha levou o anjo
até uma caverna. Ficou a obervar, seu corção dizendo que estava ali o que procurava.
A primeira coisa que sentiu foi a presença, aos poucos seus sentidos
foram lhe mostrando o que tanto desejava: Seu Lobo estava ali.
Mas ele estava com medo, confuso, se sentindo perdido.
Sentou em frente a caverna, fechou os olhos e pensou:
" Sinta meu coração, sinta minha alma, sinta meu amor e carinho, não
precisa ter medo, estou aqui. Venha, venha, meu Lobo, venha para seu anjo."
Então abriu seus olhos e estendeu suas asas em direção ao Lobo,
para que ele as segurasse.
Ainda meio incerto, o Lobo se levantou e olhou ao anjo, e viu ali
toda a expressão de amor para ele, a certeza, a segurança.
Quando as garras do Lobo tocaram as asas do anjo, não sentiu medo de se machucar
e envolveu em suas asas Seu Lobo, espressando tudo o que sentia.


Hoje anjo e Lobo vivem e presenciam todo amor e carinho. "


Dono, um mês ao seu lado, parece tão pouco, mas para mim,
é como uma vida.
Estar ao seu lado me ilumina, me fortalece.
Obrigada!

Sua sempre {lualiz}_Dom Wolfman

2 comentários:

DOM WOLFMAN disse...

Adorei o texto minha lualiz, esse é o primeiro mes de mtos q viram, pois como o texto disse o anjo chegou ao lobo e mostrou todo o seu amor, fazendo com q ele ficasse mto feliz, por isso digo q vc é a minha lualiz e estará sempre comigo... bjs do dono

{luaila}_DOM WOLFMAN disse...

Parabens minha liz lindo texto e parabens pelo primeiro mes ao lado do nosso Dono ....bjus