terça-feira, 26 de julho de 2011

Soneto da Exposição...


" Já não me sinto trêmula ao Teu toque, como no início
Sei que não coro mais ao Teu olhar de intensidade
Estranho que a concessão transforme-se me vício
E que eu me sinta cada vez mais suja e mais à vontade
O ninho da tua cama agora abriga minha exposição
E antes, bem o sabes, abrigava meu pudor
Despia-me, se me despia, fugindo de Tua inspeção
Hoje, quando me olhas, agradeço Teu favor
E peço mais, imploro ao Teu lado mais pervertido
Que me obrigue a ser cada vez menos recatada
Que me deixe transformar em grito o meu gemido
E se a vizinhança inteira me disser que estou errada
Chorarei e direi " Nunca fui como tenho sido"
E os acordarei de novo a cada madrugada. "

" Aprendi a não ter vergonha dos meus desejos, 
A me descobrir cada vez mais nas Suas mãos Meu Dono,
A deixar aflorar essa cadela que vive dentro de mim...."

Com carinho da sua sempre
{lualiz}_Dom Wolfman

2 comentários:

DOM WOLFMAN disse...

E essa cadela cada vez mais irá aforar pq é da forma q quero e gosto, vc sem nenhum pudor apenas sentindo o q só eu lhe proporciono, bjs do dono

♥ {lualiz}_Dom Wolfman disse...

É verdade Dono, somente o Meu Lobo me proporciona o que desejo, e faz aflorar essa cadela que é somente sua.

Beijos da sua menina